Você sabia que treinar os músculos da respiração pode melhorar seu desempenho?

Em nosso post anterior abordamos a importância de treinar os músculos respiratórios para a melhoria do desempenho físico tanto para atletas quando para pessoas com dificuldades respiratórias. Nesta publicação, tratarei sobre a influência do tipo de treinamento muscular respiratório no desempenho físico. Existem três tipo de treinamento:

Treinamento de força dos músculos inspiratórios: este treinamento fornece um estímulo significativo para o diafragma e para os músculos da caixa torácica prevenindo e/ou retardando o aparecimento da fadiga precoce. Ele pode ser realizado com equipamentos como o Threshold (indicado para pacientes) (Figura 1A) e o Powerbreathe (indicado para pacientes e atletas) (Figura 1B). Ambos os equipamentos usam uma válvula variável, calibrada, com molas para ajustar a carga que os músculos respiratórios estão mobilizando somente na fase da inspiração. A carga é ajustada de acordo com a pressão inspiratória máxima dada em cmH2O.

Respirador
Figura 1A – Threshold

Respirador
Figura 1B – Powerbreathe

Treinamento de resistência dos músculos respiratórios: este treinamento trabalha com a capacidade dos músculos respiratórios resistiriam ao exercício físico prolongado de alta intensidade, logo é preferencialmente utilizado por atletas. Além de acionar músculos da inspiração ele aciona os músculos expiratórios da caixa torácica e os músculos abdominais. Ele pode ser realizado com o equipamento chamado Spiro Tiger. Com este equipamento o treinamento pode ser ajustado para atender as circunstâncias individuais com base no volume respiratório individual (volume do balão), frequência respiratória e duração da sessão de treino. A frequência respiratória é guiada por feedback sonoro e a profundidade da respiração por feedback visual no painel de controle. O aumento do estímulo se dá pelo aumento da frequência respiratória.

Respirador

Treinamento de força dos músculos inspiratórios e expiratórios: este treinamento pode ser realizado com um equipamento chamado PowerLung. O PowerLung tem dois botões de controle, um projetado para treinar os músculos no momento da inspiração e outro para treinar os músculos no momento da expiração. Ambos são ajustáveis para definir o nível de carga.

Respirador

Uma recente revisão sistemática/meta-análise (Illi et al. 2012), incluindo 46 artigos revelou que sujeitos menos treinados se beneficiam mais do treinamento muscular respiratório em comparação com sujeitos altamente treinados e que os melhoramentos não diferem significativamente entre treinamento de força dos músculos inspiratórios e treinamento de resistência dos músculos respiratórios, enquanto que o treinamento de força dos músculos inspiratórios e expiratórios parece resultar em um melhoramento superior do desempenho, embora isto seja baseado em somente 6 artigos (+13% p=0.06), comparado com o treinamento de força dos músculos inspiratórios.

Fonte: www.guigolopes.com